Novo alerta do APUBH – tentativas de golpe.

Suspeitem sempre das facilidades de acesso à supostos créditos

 

O APUBH informa que professores da UFMG, filiados ao Sindicato, dentre eles alguns aposentados, noticiaram à sua assessoria jurídica o recebimento de correspondências que visam ludibria-los e induzi-los ao seguinte:

 

a) realizar depósito prévio para custear despesas processuais para facilitar recebimento de créditos provenientes de ação judicial alusiva aos participantes das carteiras de pecúlio: IPSA, Caixa Pecúlios, Pensões e Montepio Beneficente CAPEMI, IBESP; BANERJ, PETROBRAS, CAIXA DE PECULIO DOS MILITARES, MONGERAL DA FAMÍLIA MILITAR, CAIXA GERAL SEGURADORA;

 

b) realizar depósito prévio para ter acesso a suposto crédito decorrente de resgate de seguro e/ou planos de previdência;

 

c) a fazer contato para recebimento, restituição ou reembolso de contribuições previdenciárias do regime Geral ou Complementar. Nesta tentativa de golpe utiliza-se, de forma indevida, timbre de órgão público visando dar credibilidade à correspondência – a exemplo: AGU – Advocacia Geral da União; Procuradoria da Fazenda Nacional – PFN, dentre outros.

 

Muito embora os documentos enviados contenham o nome completo do docente e o CPF corretos, o APUBH novamente alerta todos os professores e professoras que se trata de uma tentativa de golpe.

 

Portanto, ao receber uma correspondência nos moldes anunciados, ou até mesmo uma ligação telefônica, aconselha-se que o professor ou a professora não repasse qualquer dado pessoal ou bancário, muito menos faça qualquer depósito ou pagamento prévio, ignorando esse tipo de contato ou ao menos averiguando previamente sua veracidade.

 

Para isso, o APUBH coloca sua assessoria jurídica à disposição para prestar os esclarecimentos que se fizerem necessários, o que poderá se dar através dos telefones do APUBH ou da assessoria jurídica: 3441-7211 e 3291-9988, respectivamente.