Plenária de movimentos sociais e sindicais discutirá estratégias contra a Escola sem Partido

Nesta semana, tentativa de votação do projeto de lei da Escola sem Partido foi barrada na Câmara Federal

Movimentos sociais, Sindicais e parlamentares se reúnem na próxima segunda-feira, 10 de dezembro, para discutir, conforme o oficio de convocação “estratégias de atuação popular e no parlamento de enfrentamento ao projeto de lei que propõe amordaçar a educação”.  O documento ainda ressalta a importância da articulação tendo em vista a “recente atuação de setores que querem criminalizar a atuação docente em sala de aula, provocar o ambiente para a privatização da educação entre outros ataques”.

Embora o projeto de lei diga respeito a Educação Básica e, apesar do Supremo Tribunal Federal já ter se manifestado em defesa da liberdade de cátedra, a Escola Sem Partido não se restringe a uma ação no parlamento. É um movimento de combate ideológico à liberdade de expressão, bem como ao direito de ensinar e aprender que pretende atingir também as universidades. Assim, mesmo que o Movimento Escola Sem Partido venha a enfrentar maiores dificuldades de atacar as universidades pela via institucional não hesitará em fazê-lo por outras vias, como já fizera nas vésperas do segundo turno das recentes eleições presidenciais.  

A reunião acontece no Plenário I da Assembleia Legislativa (Rua Rodrigues Caldas, 30 – Santo Agostinho), a partir as 09h e término previsto para as 13h. Os professores Hélder Figueiredo e Analise Silva, respectivamente, 1º vice-presidente e diretora de Ações Coletivas e Movimentos Sociais do APUBH representarão o sindicato na reunião.

post anterior próximo post Voltar para listagem