Comunidade Acadêmica da UFMG se une em defesa das Liberdades Democráticas

Ato reuniu APUBH, SINDIFES e DCE nesta sexta-feira (26/10) na UFMG

A comunidade acadêmica se uniu na realização do Ato UFMG pelas Liberdades Democráticas, que ocorreu nesta sexta-feira (26/10), no Campus Pampulha da UFMG. O Ato reuniu APUBH, SINDIFES e DCE e também contou com a participação de representantes de outros sindicatos, partidos e movimentos sociais.

O ato marcou a resistência à ascensão do autoritarismo antidemocrático com características fascistas em nosso país. Os manifestantes denunciaram casos de agressões de caráter misóginos, lgbtqfóbicos e racistas, o cerceamento da liberdade e autonomia universitária e a implementação de medidas que causem retrocessos sociais no Brasil. Houve a distribuição de balões, camisa e bottons, e os presentes carregavam faixas e entoavam músicas e palavras de ordem: uma ode à democracia.

O Ato ocorreu na Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional (EEFFTO), no Campus Pampulha. De lá, os manifestantes saíram em passeata em direção à Reitoria da Universidade, onde foi concluído com as falas das lideranças dos professores e professoras, técnicos e técnicas administrativos, estudantes, além de representantes político-partidários. A multidão percorreu ruas e Unidades do Campus Pampulha, alertando a comunidade acadêmica e chamando todas e todos a se unirem à manifestação.

Abraço à Reitoria da UFMG

O Ato foi finalizado com a realização de registro fotográfico no gramado da Reitoria da UFMG, que reforçou a legitimidade da livre expressão nos espaços públicos e um abraço simbólico ao prédio. Este abraço foi um gesto simbólico de defesa e solidariedade à Universidade e a toda a comunidade acadêmica brasileira, numa reação às diversas ações de intervenção de caráter repressivo e de assédio que vêm ocorrendo não apenas na UFMG, mas em Universidades Federais de todo o país.

galeria de imagens

post anterior próximo post Voltar para listagem