Acontece na APUBH

APUBH participa de iniciativa interinstitucional para defesa dos direitos dos servidores federais aposentados e pensionistas

Parceria envolve associações e sindicatos dos docentes e técnico-administrativos da UFMG

A preocupação em informar os aposentados e pensionistas sobre os prejuízos da Reforma da Previdência motivou a mais recente articulação entre o APUBH, a Organização dos Aposentados e Pensionistas da UFMG – OAP, o Sindicato dos Trabalhadores nas Instituições Federais de Ensino – SINDIFES e a Associação dos Servidores da UFMG – ASSUFEMG. Até a presente já foram realizadas três reuniões de trabalho (dias 15, 18 e 25 de julho). Na sede do APUBH,  a 1ª vice-presidenta do sindicato, Maria Rosaria Barbato, o secretário-geral Sebastião de Pádua, o presidente da OAP, Tomaz Aroldo da Mota Santos, a coordenadora-geral do Sindifes, Cristina del Papa e o presidente da ASSUFEMG, Márcio Campos discutiram ações conjuntas.

Foi considerado fundamental, como primeira medida, o envio de um informativo por correio, com informações acerca da proposta da Reforma da Previdência, assim como aprovada em 1º turno no Congresso Nacional, e seus impactos em prejuízo dos que já estão aposentados, e dos pensionistas. O documento foi redigido pela assessora jurídica do APUBH, Sarah Campos e a edição final foi feita pela comissão dos representantes das quatro entidades envolvidas.

Outra ação aprovada pelas entidades é o envolvimento no I Encontro dos Aposentando(as), Aposentados(as) e Pensionistas das Universidades Federais e Institutos Federais do Estado de Minas Gerais. O evento é uma promoção do Sindifes, do APUBH e da Fasubra e acontece nos dias 01 e 02 de agosto. As mesas de discussão contarão com representantes de todas as entidades para o debate de um tema até agora bastante negligenciado nas discussões da sociedade: os graves prejuízos, se a reforma vier a ser aprovada aos que já se aposentaram e aos pensionistas. Além disso, o evento pretende recuperar a importância do aposentado na luta sindical, resgatando o seu importante papel na construção e na defesa da Universidade.

Nos três encontros também foram discutidos outros desdobramentos desta parceria entre as entidades. De acordo com Maria Rosaria, desde a primeira reunião se manifestou a intenção de se criar uma agenda contínua de ações de defesa dos direitos aposentados e pensionistas e a promoção de sua qualidade de vida.  A carta e o seminário representam apenas o início deste trabalho conjunto.