Acontece na APUBH

APUBH participa de encontros e reuniões com sindicatos docentes

Em pauta, o debate e a articulação para defesa da universidade e educação públicas brasileiras e dos direitos dos trabalhadores públicos e privados.

Nos últimos dias, o Sindicato de Professores de Universidades Federais de Belo Horizonte, Montes Claros e Ouro Branco – APUBH UFMG+ participou de encontros e reuniões com entidades, associações e sindicatos da área da educação. Em pauta, o debate e a articulação para defesa da universidade e educação públicas brasileiras e dos direitos dos trabalhadores públicos e privados. É grande a preocupação dos sindicatos com o agravamento do processo de desmonte da universidade pública, principalmente após o Future-se, e o risco iminente para algumas de interrupção das atividades.

Reunião do Setor das IFES convoca organização para Greve Nacional da Organização, em 13/08

A professora Maria Rosaria Barbato, vice-presidenta do APUBH, representou o sindicato na reunião do Setor das IFES, realizada na sede do Sindicato Nacional dos Docentes de Instituições de Ensino Superior (ANDES-SN), em Brasília, nos dias 27 e 28 de julho de 2019.

A reunião, da qual o APUBH participou na qualidade de convidado, pautou, entre outras deliberações, a construção da Greve Nacional da Educação, em 13 de agosto. A Greve visa a continuidade das mobilizações em prol da educação e contra os ataques do governo federal. Os professores da UFMG deliberarão sobre a adesão à greve na assembleia marcada para o dia 07 de agosto. Também foram dados encaminhamentos para a articulação de atos contra a reforma da Previdência, nos dias 5 e 6 de agosto.

A proposta do Future-se foi também debatida na reunião. De acordo com a professora Maria Rosaria Barbato, 1ª vice-presidenta do APUBH, “o sentimento em relação ao programa apresentado pelo governo é de grande preocupação e resistência. Entre outras questões, foi discutida pelos docentes a consulta pública aberta pelo MEC, em prazo curto, para a comunidade acadêmica e a sociedade se manifestarem sobre o teor da proposta. Entretanto, a consulta não permite ao respondente manifestar sua concordância ou discordância com a mesma, visando as perguntas apenas a um suposto aprimoramento do projeto. Considerando, por isso, a consulta parcial e antidemocrática, os docentes deliberaram pela recomendação de não participação a fim de não legitimar essa tentativa de destruição da universidade pública. Outro ponto questionado pelos docentes foi a forma de execução da consulta que recolhe os dados pessoais dos respondentes”, explicou.

A reunião ainda apontou a necessidade de iniciar um processo de discussão, nas bases, juntamente a outros setores da comunidade acadêmica, e as demais entidades da educação federal, sobre uma greve da categoria por tempo indeterminado.

 

Encontro Nacional do Proifes- Federação

O professor Ricardo Goncalves, Diretor do APUBH, participa de 1 a 4 de agosto, do XV Encontro Nacional do PROIFES em Belém do Pará.

A abertura do congresso ocorreu com a presença de vários representantes de importantes entidades como a Confederação Nacional dos Trabalhadores e Trabalhadoras em  Estabelecimentos de Ensino (CONTEE), Movimento Nacional dos Servidores Públicos Aposentados, Associação Nacional pela formação dos profissionais de educação (ANFOPE), Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE), além do Presidente da UNE, de um representante da CUT, do Reitor da Universidade Federal do Pará, do representante da Confederação Argentina de Docentes Universitários e da Vice presidente da Internacional da Educação para a America Latina (IEAL), além de representantes de todos os sindicatos federados ao PROIFES.

 

O encontro foi aberto pela consultora Internacional da Educação para a America Latina (IEAL), professora Gabriella Bonilla, da Costa Rica, que abordou a mercantilização e privatização da educação na América Latina. Gabriella estuda o assunto há mais de uma década e aponta que se trata de uma tendência mundial institucionalizar o comércio da educação. Durante as discussões, a professora Fátima da Silva, secretária geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), que também é vice-presidente da IEAL, confirmou esta tendência. De acordo com ela, o assunto foi abordado também no Congresso Internacional de Educação, realizado entre 23 e 26 de julho de 2019 na Tailândia. Um dos resultados deste encontro foi uma nota conjunta sobre o assunto com a meta primordial de “Luta mundial contra a mercantilização e privatização da educação”

 

Outros assuntos serão abordados durante o encontro, como o PNE, o financiamento da Educação, o projeto Future-se, o impacto das reformas do Estado na Educação brasileira, a conjuntura nacional e as perspectivas dos movimentos sociais, dentre outros assuntos. O encontro vai até dia 04 de agosto.

 

Fórum das Entidades Mineiras da Educação

As ações de mobilização contra a reforma da Previdência, programadas para o dia 06/08,  foram pauta da reunião do Fórum das Entidades Mineiras da Educação realizada ontem, 01 de agosto, no SinproMG. Representaram o APUBH, os professores Maria Rosaria Barbato e Helder de Figueiredo e Paula, 1ª e 2º vice-presidentes do sindicato.