Acontece na APUBH

APUBH UFMG+ doará cerca de R$ 350 mil para os Hospitais das Clínicas e Risoleta Tolentino Neves, para ajudar no combate ao coronavírus

Sindicato que representa os professores da UFMG contribuirá ainda com outras ações voltadas às populações vulneráveis afetadas pela pandemia; ao todo, doações ultrapassam R$ 350 mil

Na assembleia realizada no dia 27/03/2020, que foi convocada pelo Sindicato dos Professores de Universidades Federais de Belo Horizonte, Montes Claros e Ouro Branco(APUBH), aprovou-se um conjunto de contribuições financeiras destinadas ao combate à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). A assembleia foi realizada de modo virtual e contou com a participação de cerca de noventa docentes.

“A assembleia entendeu que esta pandemia é uma tragédia humanitária, sanitária e social e que o Sindicato deve contribuir com os hospitais da UFMG, dando ênfase à proteção de nossos colegas médicos e enfermeiros”, explicou o professor Sebastião de Pádua, secretário-geral do sindicato.

A assembleia deliberou pela criação de uma Comissão de Apoio para aprovar e destinar os recursos, com posta por três membros da Diretoria do Sindicato, pelo ex-reitor da UFMG, Jaime Ramirez e o professor Emérito da Faculdade de Medicina Dirceu Greco. Cerca de R$ 180.000,00 das reservas financeiras do APUBH na data da assembleia serão doados aos hospitais universitários da UFMG, além de um montante similar retirado dos recursos antes destinados à realização do Baile Anual do APUBH (em homenagem aos professores). No total,  a soma das doações para os hospitais chega a R$ 350 mil. A decisão da assembleia implica, portanto, no cancelamento do Baile.

Além dos hospitais universitários a assembleia também aprovou a doação de recursos aos movimentos sociais que defendem a saúde da população em vulnerabilidade social e às redes de defesa de trabalhadores que perderam seus direitos devido à pandemia. O valor destinado a essas duas linhas de ação também gira em torno dos R$ 180.000,00.

O sindicato já havia contribuído com a iniciativa da UFMG e Fiocruz para desenvolver equipamentos de proteção individual como máscaras e protetores faciais. O material é destinado a profissionais que lidam diretamente com vírus, nas áreas sanitária, laboratorial e de saúde em geral.