Ensino da UFMG é o melhor do país, segundo ranking da Folha de S.Paulo

Instituição é a terceira colocada na classificação geral e está bem posicionada nos itens mercado, inovação, internacionalização e pesquisa

Pela quinta vez consecutiva, o ensino da UFMG é classificado como o melhor do país entre as universidades públicas e privadas avaliadas no Ranking Universitário Folha (RUF). A edição 2018 foi divulgada nesta segunda-feira, 1º, pelo jornal Folha de S.Paulo.

Na classificação geral, a UFMG subiu do quarto para o terceiro lugar, com pontuação de 96,38, ficando atrás da USP e da UFRJ.  A Universidade também aparece bem posicionada nas outras quatro dimensões avaliadas: Mercado (2º lugar), Inovação (4º lugar), Internacionalização (6º) e Pesquisa (7º).

Nesta sétima edição anual, o Ranking Universitário Folha (RUF) avaliou 196 universidades do país com base em dados nacionais e internacionais e em duas pesquisas de opinião do Datafolha.

A reitora Sandra Regina Goulart Almeida saudou o resultado do RUF. “É uma satisfação constatar que estamos aparecendo sistematicamente bem posicionados nesse levantamento. Ele confirma o cuidado especial que temos com o ensino de graduação”, afirma a reitora.

Ela afirma que rankings como o da Folha proporcionam “reconhecimento e visibilidade", mas ressalva que a “missão da UFMG não é balizada por eles" e que o próprio sistema de autoavaliação da Universidade e as avaliações externas do Ministério da Educação confirmam o bom desempenho. “Vale registrar ainda que os rankings não medem outras dimensões, como o impacto social da atuação da Universidade”, argumenta a reitora. “O RUF e as autoavaliações indicam que estamos no caminho certo como instituição de qualidade, de referência e relevante para o país”, destacou a reitora.

Destaques
Vinte e quatro cursos de graduação da UFMG figuram no pódio da avaliação da Folha: cinco em primeiro lugar (Administração de Empresas, Ciências Contábeis, Comunicação, Enfermagem e Psicologia), seis na segunda colocação (Arquitetura e Urbanismo, Direito, Farmácia, Filosofia, Fisioterapia e Pedagogia) e 13 na terceira posição (Biologia, Biomedicina, Design e Artes Visuais, Economia, Educação Física, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, História, Letras Medicina e Medicina Veterinária). 

A presença de vários cursos da UFMG entre os três primeiros colocados também é destacada pela reitora Sandra Goulart Almeida. “Isso mostra a qualidade homogênea de nossa graduação e a sua distribuição uniforme pelas diversas áreas do conhecimento", analisa.

A dimensão Ensino, que tem peso de 32% no total da pontuação, tem quatro componentes: Avaliadores do MEC (20%) – pesquisa feita pelo Datafolha em 2016, 2017 e 2018 com amostra de 2.381 entrevistas com professores distribuídos pelo país para analisar a qualidade de cursos superiores –, professores com doutorado e mestrado (4%), percentual de docentes que trabalham em regime de dedicação integral ou parcial (4%) e resultado no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), que corresponde a 4% e considera a nota média da universidade nos anos de 2014, 2015 e 2016.

 

Fonte: UFMG (site) 

post anterior próximo post Voltar para listagem