APUBH participa do lançamento da Frente Parlamentar em Apoio aos Institutos e Universidades Federais

Lançamento aconteceu na Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da ALMG

A APUBH esteve presente na mesa de lançamento da Frente Parlamentar em Apoio aos Institutos e Universidades Federais, que ocorreu na tarde desta quinta-feira (09/11), na Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O evento contou com grande participação de entidades representativas de setores ligados ao ensino e de movimentos sindicais e estudantis.

A Frente foi criada com o objetivo de “atuar na firme defesa dos interesses destas instituições, buscando garantir o funcionamento e a qualidade das atividades por elas desenvolvidas. Nesse momento de sucateamento e desmonte da rede pública de ensino, faz-se necessário o empenho de todos, somando esforços em prol de nossos Institutos e Universidades Federais”, afirma o deputado Cristiano Silveira ainda no convite para o lançamento da Frente.  A iniciativa é uma reação ao processo de sucateamento e desmonte das áreas de educação, ciência e tecnologia, que vem colocando em risco a rede pública de ensino no país.  Por isso, uma das metas da Frente é revogar a PEC 55 que congelou os  investimentos públicos por 20 anos.

A professora Ângela Carrato, diretora de Comunicação e Política da APUBH, representou o Sindicato no lançamento. “É claro que a APUBH tinha de estar presente e esteve presente. A APUBH tem voz ativa, e essa voz se fez ouvir aqui hoje”, disse a professora.  Carrato fez ainda um relato do trabalho que vem sendo realizado pelo sindicato, nos últimos meses, para conscientização e mobilização da comunidade acadêmica sobre a PEC 55, o contingenciamento de recursos nas universidades, o problema do financiamento da educação, pesquisa, ciência e tecnologia. Ações que são desenvolvidas por meio da promoção de debates, de discussões, de publicações, campanhas de mídia e de eventos.

“É preciso que essa luta ganhe outros espaços, que ela ganhe as ruas. Ela não pode ficar restrita às universidades e às instituições federais de ensino, porque é algo que interessa a toda a população mineira e brasileira”, reforça a professora. “O Lançamento da Frente tem esse sentido: juntar forças, congregar os mais diversos setores. E vamos lutar! Não pode continuar essa situação”, ressaltando a indignação dos setores acadêmicos com os cortes na educação, ciência e Tecnologia.

galeria de imagens

post anterior próximo post Voltar para listagem