APUBH participa de Ato pela Dia Nacional dos Aposentados e da Previdência Social

Dia da previdência foi criado em homenagem à Lei Eloy Chaves, considerada a primeira lei destinada à previdência social no Brasil.

O APUBH participou na manhã desta quinta-feira, 24 de janeiro, de ato público pelo Dia Nacional dos Aposentados e da Previdência Social. Promovido pelo Sindicato dos Aposentados, Pensionistas e Idosos de Minas Gerais (SINAP MG), o ato reuniu, na Praça 7, Sindicatos de Servidores Públicos, de trabalhadores e entidades ligadas à Frente Mineira Popular em Defesa da Previdência Social.  

“Foi um ato marcado pela alegria e isso é muito importante para que a gente se oriente eticamente na defesa da vida e compreenda a importância da Seguridade Social para brasileiras e brasileiros. O APUBH prestigiou o ato com respeito e consideração aos trabalhadores que são construtores da riqueza e da história de nosso país”, falou a presidenta do APUBH, professora Maria Stella Goulart Brandão.   

No ato público os discursos denunciaram a retirada dos direitos dos aposentados, com destaque para a suspensão e o cancelamento de benefícios, decorrentes de um decreto do Governo Temer. Esse decreto tem atingido aposentados idosos e com graves problemas de saúde, mas não atinge os reais culpados pelo problema na Previdência no Brasil: os sonegadores de impostos e os devedores da Previdência.   

“A previdência é um direito de toda sociedade brasileira, uma construção da nossa civilidade e nós não podemos abrir mão desse nosso direito, que é o direito de ter uma aposentadoria e velhices dignas amparadas em um sistema público de previdência social”, ressaltou Maria Aparecida Melloni, presidenta da Associação dos Funcionários Fiscais de Minas Gerais – AFFEMG e participante da Frente Mineira Popular em Defesa da Previdência Social.  

Falando sobre a luta dos aposentados pelo cumprimento do Estatuto do Idoso e pela Previdência, Henrique Roberti, ex-vice-presidente da Federação dos Aposentados e Pensionistas de Minas Gerais – FAP MG – explicou que “Essa é a nossa luta. Nós vamos continuar a dizer não a qualquer tipo de reforma da Previdência, porque essas reformas tendem a prejudicar direitos adquiridos de quem trabalhou toda uma vida e construiu uma nação para ser pago com miséria, fome e desamparo”.

A única parlamentar presente ao ato, a deputada federal Jô Moraes parabenizou em seu discurso todos os trabalhadores e trabalhadoras aposentados pelo seu dia e enfatizou a importância da luta contra a Reforma da Previdência.

Maria Aparecida Meloni, presidente da Associação dos Funcionários Fiscais de Minas Gerais – AFFEMG e participante da Frente Mineira Popular em Defesa da Previdência Social destacou o fato de que, desde 2017, o lançamento do calendário de Luta contra a Reforma da Previdência ocorre no ato público do dia 24 de janeiro: “uma data simbólica, na qual convidamos servidores, trabalhadores e toda a população para nos  unirmos na defesa da Seguridade Social, que inclui a questão da Previdência”.  

galeria de imagens

post anterior próximo post Voltar para listagem