2ª Marcha pela Ciência em MG: professores da UFMG participam da manifestação

Participantes protestaram contra a redução de investimentos nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação, promovida pelo Governo Federal

A Marcha Pela Ciência reuniu na Praça da Liberdade, no último domingo (12/11), cerca de 200 professores, estudantes e pesquisadores para protestar contra a redução de investimentos nas áreas de Ciência, Tecnologia e Inovação, promovida pelo Governo Federal. Realizada pela segunda vez em Belo Horizonte, a manifestação também ocorreu, neste fim de semana, em outras capitais do país, como Rio de Janeiro, Curitiba e São Luís.

Os manifestantes fizeram uma passeata na praça e em seu em torno, com a intenção de levar o debate sobre a falta de verbas para outros espaços além da Universidade. Durante o trajeto, eles distribuíram panfletos e conversaram com a população sobre os efeitos no cotidiano dos cortes dos investimentos. Efeitos estes que poderão ser sentidos, por exemplo, na saúde, pois pode acarretar atrasos ou suspensão no desenvolvimento de vacinas e medicamentos. Além disso, a falta de recursos para a inovação tecnológica pode ser sentida também na economia do país.

"A marcha foi importante e o objetivo de sua realização foi atingido, uma vez que a conversa direta, expondo os problemas relacionados aos cortes em ciência e educação, é a principal forma de sensibilizar a população e conseguir mais adesão à nossa causa", avaliou a professora Leidivan Almeida Frazão, diretora de Ciência e Tecnologia da APUBH. “A APUBH teve representação durante a Marcha, além de ter apoiado a manifestação com confecção de camisetas, panfletos e materiais utilizados durante a fase de preparação".

galeria de imagens

post anterior próximo post Voltar para listagem